Website

Prof. Doutor Pedro Forte publica novo artigo cientifico

A avaliação do hábito em praticantes de exercício físico: Testando a validade do Self-Report Behavioral Automaticity Index foi publicado na Revista Motricidade - ISSN 1646-107X

O Prof. Doutor Pedro Forte, Coordenador do Departamento de Desporto do ISCE Douro, em parceria com outros investigadores nacionais, publicou um novo artigo científico. Intitulado “A avaliação do hábito em praticantes de exercício físico: Testando a validade do Self-Report Behavioral Automaticity Index” o artigo foi publicado na Revista Motricidade e tem como objetivo testar a validade e a fiabilidade do Self-Report Behavior Automaticity Index numa amostra Portuguesa praticante de exercício físico. Foram recolhidos dados de duas amostras independentes, com um total de 590 adultos (mulheres = 311; homens = 279).

Resumo:

Os comportamentos habituais são repetidos inconscientemente, sem intenção. A medição precisa do hábito é crucial para ajudar os investigadores a desenvolver e aplicar um modelo teórico sobre o hábito, com uma medida empiricamente válida. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi testar a validade e a fiabilidade do Self-Report Behavior Automaticity Index numa amostra Portuguesa praticante de exercício físico. Foram recolhidos dados de duas amostras independentes, com um total de 590 adultos (mulheres= 311; homens= 279). Realizou-se uma análise fatorial confirmatória do modelo de medida de quatro itens do Self-Report Behavior Automaticity Index e uma análise de invariância entre duas amostras independentes. Adicionalmente, foi testado um modelo de mediação de forma a analisar o papel mediador da frequência semanal de exercício físico entre a experiência passada e o hábito. O modelo de medida do Self-Report Behavior Automaticity Index demonstrou um ajustamento aceitável em cada uma das amostras e os coeficientes de fiabilidade compósita foram adequados. O modelo de medida revelou ser invariante entre amostras, acrescentando, por isso um maior suporte à sua validade para avaliar o comportamento habitual. A frequência do exercício medeia a relação entre a experiência e o desenvolvimento do hábito, acrescentando evidências à teoria do hábito.

Disponível para consulta ou download aqui.  

© 2021 ISCE Douro - Todos os direitos reservados. | Contactos