Website

Trabalhos do Prof. Nuno Sousa estiveram em destaque em exposição

Ao longo dos últimos 2 meses, o Espaço Porta-Jazz apresentou ao público trabalhos de vários artistas, entre eles o docente do Departamento de Artes e Multimédia do nosso Instituto, Nuno Sousa

Os trabalhos do Prof. Nuno Sousa, docente do Departamento de Artes e Multimédia do nosso Instituto, estiveram ao longo dos últimos 2 meses, em exposição no novo Espaço Porta-Jazz. A exposição "Depressa vai o tempo que depressa vem", patente na Praça da República, no Porto, apresentou ao público, trabalhos da autoria do Prof. Nuno Sousa e também dos artistas André Araújo e Sally Santiago, todos eles finalistas do Mestrado em Criação Artística Contemporânea. A iniciativa marcou o início da colaboração entre a Associação Porta-Jazz e a Área de Estudos de Arte do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro..    

Sinopse da exposição "Depressa vai o tempo que depressa vem" :


Estamos a ficar sem tempo. Sem tempo para ter tempo. Suspensos pelas rotinas irrequietas e frenéticas que norteiam o quotidiano. São elas que decidem, pelo próprio pé, as sequelas das estórias que hoje sentimos na pele. E assim continuamos, marcados e mudos pelo contacto com um passado que não nos fala, mas sussurra: na vulnerabilidade de cada gesto, no desassossego do pensamento, no peso do hábito. Pequenas fendas que projetam, de forma caótica, modos de sentir desconexos, remetentes para a fragilidade de outras realidades.
"Depressa vai o tempo que depressa vem" deixa-nos cair na tentação de descobrir, uma e outra vez, novas formas de habitar vislumbres deste imaginário comum. Vagueamos pelos ecos de excertos subterrados, resgatados por André Araújo. Sentimos, de forma consciente, a textura melancólica da banalidade do olhar de Sally Santiago. Encontramos pertença nas camadas de desconcerto de Nuno Sousa. E pode ser que, ao nos perdermos nestes trechos do caos, consigamos distinguir algumas das ilusões que nos acompanham e compõem a desfragmentação deste universo regido pela exploração material da imagem e do som.
(Texto de Diana Mordido Aires)

© 2023 ISCE Douro - Todos os direitos reservados. | Contactos